(21) 3129-1029      athenaginecologia@gmail.com    |   

Como cuidar da saúde íntima no inverno?

As baixas temperaturas abalam nosso sistema imunológico, exigindo mais cuidados com a saúde física e especialmente com a região íntima, que possui uma pele mais sensível. Mas que cuidados são esses?

Hidratação é fundamental. Como no inverno temos menos sede, a tendência é de ingerir menos água. Isso pode trazer problemas urinários. Por isso, beba ao menos 2L de água por dia.

A vagina é uma região de muita umidade e precisa de ventilação. Como nos dias mais frios usamos mais roupas, que elas sejam, ao menos, mais confortáveis. A mulher deve evitar aquelas peças mais justas, especialmente as que têm propensão à candidíase. Na hora de dormir, também é preciso escolher roupas mais leves e secas. 

Há bastante produtos para higiene íntima da mulher, especialmente para serem utilizados durante o banho. Prefira os sabonetes neutros e líquidos, pois não contém perfume na fórmula e não ficam expostos no banheiro. Os comuns podem provocar alergias, pruridos e irritações locais. 

Os lenços umedecidos são uma alternativa quando se está fora de casa, numa viagem, ou quando não há boa estrutura de banheiro. São práticos, mas não devem ser usados como rotina de higiene íntima - o mesmo vale para protetores de calcinha, que abafam a região e precisam ser trocados algumas vezes durante o dia. No geral, prefira água e sabão, mas também sem excessos. 

O que se come também pode influenciar na saúde da região íntima, fora que alimentação balanceada e saudável fará bem para o corpo inteiro. A depilação deve ser feita com parcimônia, pois os pelos protegem a região genital, por mais incômodos que sejam. 

Para evitar infecções e demais problemas, de forma geral, a mulher deve manter o hábito de visitar o ginecologista pelo menos uma vez a cada seis meses, submetendo-se a exames de rotina para conhecer o próprio corpo e perceber possíveis e eventuais alterações. O sexo com proteção também é uma maneira de cuidar de si e do outro. São medidas simples que vão manter a região íntima saudável por muito tempo, sem que a mulher precise recorrer a tantos produtos íntimos sem necessidade.

Fonte: Medical Site

11 de Julho de 2019

Marina Peres Monteiro de Souza Barroso - Doctoralia.com.br