(21) 3129-1029      athenaginecologia@gmail.com    |   

Papanicolau: o exame preventivo solicitado pelos ginecologistas

Há uma enorme incidência e mortalidade por câncer de colo de útero no Brasil - especialmente nas regiões Norte e Nordeste do país. Mais de 16 mil mulheres foram diagnosticadas com a doença nos últimos anos e quase metade delas só descobriu o problema porque já estava em um estágio muito avançado, com chances mínimas de cura.

O cenário é preocupante e se deve, em muito, pela desinformação a respeito do exame preventivo, também chamado de Papanicolau. De fato, fala-se pouco sobre o teste e sobre como ele pode ajudar a prevenir o câncer de colo de útero. Vamos esclarecer alguns pontos:

Pra quê serve o Papanicolau?

O teste rastreia a presença de lesões pré-cancerosas provocadas pelo vírus em questão e prestes a originar um tumor se não forem removidas a tempo. Não é um método para diagnosticar a doença, mas para impedir que ela apareça. 

Há uma confusão sobre achar que o Papanicolau detecta DSTs quando, na verdade, ele sequer confirma a presença de HPV (sigla inglesa para "Papiloma Vírus Humano”). Sim, o HPV pode causar lesões precursoras de câncer, como o de útero, de garganta ou ânus. Mas não necessariamente todas as doenças sexualmente transmissíveis serão diagnosticadas pelo papanicolau. 

Como é feito o Papanicolau?

O procedimento é simples, indolor e não leva mais que cinco minutos: o ginecologista coleta o material com um instrumento chamado “espéculo” (ferramenta em forma de bico de pato) e, em seguida, envia ao laboratório para uma análise mais profunda. A avaliação puramente clínica não tem o poder de prevenir o câncer de colo de útero.

Quando e o quanto preciso me submeter ao Papanicolau?

A princípio, a partir dos 25 anos. Os dois primeiros testes devem ser anuais e se os resultados forem negativos para as lesões, os outros podem ser realizados a cada três anos. Esse hábito deve ser seguido até os 64 anos e interrompido se os penúltimos exames não levantarem suspeitas.  

Fazer o papanicolau com regularidade vai diminuir muito o risco de desenvolver um tumor de colo de útero, mesmo que inicial. E caso o resultado sugira alguma anormalidade, outros testes são solicitados pelo médico a fim de obter um diagnóstico preciso.

Fonte: MedicalSite

26 de Setembro de 2019

Marina Peres Monteiro de Souza Barroso - Doctoralia.com.br