(21) 3129-1029      athenaginecologia@gmail.com    |   

O que se deve comer durante a menstruação?

O ciclo menstrual mal chega e com ele já aparecem os principais sintomas: inchaço, fadiga e cólicas. Mas existem algumas saídas para aliviar os incômodos dessa fase e uma delas está - também - no prato. Ou seja, certos alimentos têm o poder de amenizar aquela tensão característica antes, durante e depois da menstruação. Outros podem até provocar gases intestinais e, portanto, agravar as cólicas - é o caso do repolho, do feijão e da batata doce, por exemplo.

As cólicas são originadas do processo em que o útero se contrai para expulsar o endométrio - a fina camada que reveste o interior da cavidade uterina e desaba junto com os coágulos. Então alguns alimentos são contraindicados, mas não pela menstruação em si, apenas porque podem piorar alguns sintomas - entre eles, as cólicas menstruais, que acontecem ao mesmo tempo que as intestinais. 

Saiba quais itens incluir no cardápio durante essa fase tão controversa:

Vitaminas: as vitaminas B e D são importantes para aliviar alguns sintomas menstruais. A banana, por exemplo, é fonte de Vitamina B e potássio, alivia a retenção de líquidos. Já a laranja é rica em cálcio e Vitamina D, reduz os efeitos da TPM, equilibrando o humor. 

Ferro: durante a menstruação, pelo excesso de sangramento, a mulher perde muito ferro. Uma boa chance de repor esse nutriente é comendo bastante brócolis.

Ômega 3: esse nutriente ajuda no combate à depressão, no controle do peso e no aumento da fertilidade. A linhaça, portanto, é uma boa fonte, pois reduz as inflamações, equilibra os hormônios e regula os ciclos.

Carboidrato: neste caso é melhor optar pelas versões complexas, como o arroz integral, que melhora a energia e o equilíbrio hormonal. Pães e massas integrais também assumem essa função.

Calmantes naturais: chás de Capim Limão, Melissa, Camomila, Passiflora, Erva-Cidreira, entre outros, são bons exemplos que amenizam as cólicas, a ansiedade e a tensão do período.

A menstruação deve ser vivida com o máximo de naturalidade e tranquilidade. Se há maneiras de tornar esse momento mais confortável e libertador, por que não tentar através de uma alimentação saudável? Converse com seu ou sua ginecologista para elaborar um cardápio de acordo com suas necessidades.

Fonte: Medical Site

07 de Novembro de 2019

Marina Peres Monteiro de Souza Barroso - Doctoralia.com.br